contato@siebertsurfboards.com +55 48 999 571 132

Características

As Hollow Wooden Surfboards são compostas por madeiras leves, formando a sua estrutura interna, deck, fundo e bordas.

São impermeabilizadas com uma laminação convencional (fibra de vidro e resina), adicionando um reforço extra ao conjunto. Neste tipo de prancha, por ter seu interior praticamente oco, a resistência se concentra na sua superfície. As bordas adicionam uma resistência longitudinal, evitando que a mesma parta ao meio. Diferente das pranchas convencionais, mesmo após anos de uso, não ocorrem regressões no deck. Após a retirada da parafina, a prancha apresenta praticamente a mesma aparência de uma nova.

Os longboards de madeira pesam em média 11kg. São 30% mais pesadas que as pranchas comuns devido à densidade dos materiais utilizados. Este mesmo aspecto lhe confere a sua maior resistência.

…ao contrário do que se imagina, no estilo clássico, o peso da prancha é fundamental para sustentar o surfista nas manobras, proporcionando maior inércia e consistência nos movimentos.” (Neco Carbone, 2006)

Já as pranchas menores como a Fish, Singlefins e outras variações com tamanho próximo a 6 pés, apresentam um peso aproximado de 4kg.

Corte Esqueleto Siebert Surfboards

Processos de Fabricação

O processo de produção das hollows Siebert segue a mesma linha de construção utilizada por shapers internacionais especializados em pranchas de madeiras ocas (hollow wooden surfboards), como Tom Wegener, Grain Surfboards, entre outros.

Ao longo dos últimos 10 anos, através de pesquisas e experimentos, desenvolvemos técnicas específicas de colagem, montagem, materiais, além de dimensões e proporções que buscam similaridade às pranchas antigas.

São fabricadas com uma variedade de madeiras de baixa densidade, certificadas, com diferentes texturas, entre elas: Caixeta/Marupá, Cedro-rosa, Figueira-Branca, Amapá, Paulownia e a Sumaúma. Neste processo de fabricação, a técnica de construção é mais relevante do que o tipo de madeira utilizada.

Inicia-se o projeto em um software CAD, onde são definidas todas as dimensões da prancha. Posteriormente os moldes projetados são impressos em tamanho real e transferidos para a madeira. Após a secagem, é feito o corte de toda estrutura.

Numa próxima etapa, as peças são posicionadas e coladas em uma mesa pré-nivelada com a curvatura desejada. Em seguida a prancha recebe a colagem das bordas e acabamento. A borda é a única parte da prancha onde é feito o shape, já que as demais dimensões são pré-definidas ainda no projeto.

A etapa seguinte consiste no processo de laminação, que não foge das técnicas utilizadas nas pranchas comuns. A Siebert investe num minucioso trabalho de laminação e lixa, já que estes fatores têm tanta relevância quanto à qualidade do material que utilizamos para laminação. Estes cuidados fazem com que a resistência e estética da prancha sejam condizentes com o restante do trabalho.

F.A.Q. (perguntas frequentes)

Proporcionalmente, cada tipo de prancha tem seu grau de dificuldade e tempo de produção. As mais caras são as de madeira Balsa, geralmente maciças, com valores acima de R$5.000 devido a sua raridade. Já as pranchas ocas de madeira, apesar do elevado tempo de trabalho, podem ter um custo levemente superior à uma convencional.

No exterior, as pranchas ocas de madeira, têm um valor médio de $2.500 (dólares americanos). Cada prancha de madeira exige um longo processo de produção artesanal, com diversas etapas, desde os primeiros cortes estruturais até os processos finais de montagem. Sua produção é limitada, tornando-a uma prancha quase exclusiva.

A possibilidade de ocorrer algum dano na laminação da prancha é bastante reduzida. O reparo é feito da mesma forma que nas pranchas tradicionais: fibra de vidro + resina poliéster.

Sim. Nossos projetos são réplicas de pranchas antigas, desta forma, o uso de estabilizadores descaracterizariam tanto esteticamente como em termos de proposta de usabilidade.

Pelos mesmos motivos que só construímos longboards singlefin: descaracterização estética/funcional. A fixação da caixa de quilha adicionaria peso extra devido ao material necessário para a sua fixação. O peso da quilha de encaixe, feita de resina, também elevaria o peso final da prancha.

Não. Independente do material utilizado na confecção. O mais importante neste aspecto é o modelo/shape da prancha.

O longboard com quilha clássica tem ótima estabilidade em linha reta, mas perde em dirigibilidade (mudança de direção). O surfista precisa pisar mais próximo à rabeta, pois além do posicionamento na extremidade da prancha, a quilha possuir maior volume. Com prática, esse fator é de fácil adaptação. Em contrapartida, tem ótima estabilidade para caminhada, além de proporcionar o desafio de domar uma prancha similar às antigas. A beleza e estética também é um diferencial.

Válvula de Pressão (GORE®)

Uma particularidade das pranchas ocas de madeira é a válvula de pressão. Esta válvula tem a função de equilibrar a pressão interna da prancha, decorrente, principalmente, das mudanças de temperatura do ambiente.

válvula Gore® é composta por uma membrana de ePTFE (politetrafluoretileno expandido) que permite apenas a passagem de ar e impede a entrada de água. Essa válvula tem uma grande vantagem prática, pois fica permanentemente parafusada à prancha. Deve ser substituída a cada 3 ou 4 anos (à venda na Siebert Shop). Este sistema tem grande vantagem sobre outros sistemas manuais pouco práticos, que abrem margem para problemas futuros.

O único cuidado necessário com a válvula Gore® é a lavagem, com água doce, da região onde a mesma encontra-se fixada. Com este cuidado, a permeabilidade ao ar permanece elevada durante toda a vida útil da válvula.

Com a válvula Gore® fixada, a troca de ar se dá como se a prancha estivesse aberta (sem válvula). Com isso, sua tolerância a trocas de temperatura fica extremamente alta, podendo permanecer (não sendo ideal) até algumas horas exposta ao sol ou mesmo no interior do carro fechado.

A fixação e substituição desta válvula, depois de 4 anos, é realizada facilmente através de uma chave soquete simples de 16mm (ou chave canhão). É necessário um cuidado extra no momento de encaixar a chave soquete para que atinja toda extensão da válvula. Caso a chave seja fixada somente na “tampa”, a mesma será danificada. A força necessária para fixação é apenas o suficiente para que a borracha vede a rosca: após sentir que a borracha encostou na base, é suficiente girar mais meia volta (180 graus). Forçar demais poderá fazer com que a válvula rache, já que a mesma é de plastico.

Valvula Goretex Siebert Surfboards
Valvula Goretex Siebert Surfboards

Detalhes Técnicos

As válvulas Gore® foram desenvolvidas inicialmente para uso em equipamentos eletrônicos expostos ao intemperismo. Sua membrana, permeável apenas aos gases, é composta por politetrafluoretileno expandido (ePTFE ).

  • Tem sua funcionalidade plena, dentro de uma margem de temperatura ampla: de -40°C a 125°C.
  • Resistem aos raios UV e a cristais de sal.
  • Sua eficiência é comprovada por mais de 20 anos de uso em campo e é utilizado em pranchas de surf a mais de 10 anos.

O sistema de vedação da Gore® é utilizado por marcas como Adidas, Asics, DaKine, Nike, Patagonia, Puma, entre outras.

Para adquirir válvulas para substituição, clique aqui.

Como Encomendar

Confira abaixo como encomendar sua prancha ou adquirir um modelo a pronta entrega: formas de pagamento, prazos, frete e detalhes adicionais.
Caso tenha alguma dúvida, entre em contato através do formulário de contato ou fale direto com o shaper: felipe@siebertsurfboards.com.

  • Cartão de crédito: Até 12x sem juros
  • Boleto Bancário: Desconto de 5% em relação ao valor do cartão de crédito.
  • Depósito Bancário: Desconto de 5% em relação ao valor do cartão de crédito. (Para encomenda de pranchas: depósito de 1/3 no ato de encomenda e 2/3 antes do envio).

As pranchas podem ser retiradas no nosso escritório, em Florianópolis, ou despachadas via transportadora para todo Brasil.

Normalmente as transportadoras fazem entrega a domicilio. Em raras exceções, será necessário a retirada do pedido junto a transportadora, numa filial próxima ao seu endereço.

Para orçar o custo do frete, você pode realizar uma simulação através da loja virtual: após escolher o modelo desejado, clique em COMPRAR, acesse o CARRINHO e digite seu CEP (a compra só é efetivada após a próxima etapa: “seleção da forma de pagamento”).

Após a confirmação do pagamento, entraremos em contato para colher mais informações sobre o peso e altura, idade, estilo de surf, etc. Desta forma poderemos adequar ou mesmo indicar a prancha com melhor funcionalidade para seus objetivos dentro da água.